Skip to content

12 meses e aquelas coisas que aprendemos…

January 30, 2013
by

Et voilà que completamos 1 ano em Montreal! 12 meses muito bem vividos e cheios de aprendizado. De tudo que podemos falar sobre esse ano, acho que a melhor conclusão será sempre tudo o que aprendemos por aqui com cada surpresa, cada descoberta e cada dificuldade.

Nesse último ano, o tempo foi algo estranho, passou rápido e devagar ao mesmo tempo. Parece que foi ontem que chegamos e, ao mesmo tempo, parece que já estamos aqui há anos. Nos sentimos “novos” e não totalmente adaptados, mas também nos sentimos novas pessoas e sabemos que crescemos bastante.

Aprendemos a voltar tranquilos pra casa de noite por uma rua deserta, usar o iPhone no transporte público sem olhar para os lados, esquecer de trancar a porta de casa de vez em quando. Aprendemos que não é normal ter medo o tempo todo. Aprendemos que dá pra viver muito bem sem carro e que uma caixinha no bagageiro da bicicleta faz milagres.

Aprendemos que trabalho é trabalho e sempre vai dar margem para angústias e reclamações. Que se você não estiver bem com você mesmo, não vai ser feliz em nenhum lugar do mundo. Aprendemos que salário bom é aquele que paga as contas no final do mês. E que qualidade de vida não tem NADA a ver com padrão de vida.

Aprendemos a valorizar os pequenos prazeres da vida. E coisas simples, como poder sair de casa de bermuda e camiseta, viram motivo de felicidade. Mas aprendemos também que aguentamos -30ºC e um longo inverno sem grandes problemas. Aprendemos que as estações do ano mudam tudo e ganhamos 4 cidades diferentes a cada ano.

Aprendemos que nossos impostos devem voltar pra gente em forma de serviços de qualidade. Aprendemos a rever nossos conceitos sobre deveres e direitos.

Aprendemos a comer melhor e explorar os sabores dos produtos locais. E que vale-refeição e empregada doméstica não são pré-requisitos para a felicidade.

Aprendemos que, quanto mais “experientes” ficamos, mais difícil é de se achar pessoas que combinem com a gente. E que não queremos perder nosso tempo com pessoas que não tem nada a ver. E principalmente, aprendemos que a família e os amigos são as coisas mais valiosas que temos. E aprendemos, da forma mais difícil possível, que a saudade dói, mas que o amor não sabe o que é distância.

E quando a gente acha que já aprendeu o suficiente, vem a vida e nos lembra que não é bem assim.

Infelizmente, esse final de semana que seria de comemoração, foi triste. Perdi minha avó, uma pessoa tão importante e tão presente na minha vida. Ainda estou digerindo a ideia de que ela não está mais lá sentadinha no sofá da sala e que eu não vou poder matar a saudade quando voltar a São Paulo de férias. Nesse dia, a distância entre São Paulo e Montreal ficou maior. São momentos como esse que nos fazem questionar milhões de coisas, do sentido da vida às decisões que tomamos. Mas esse assunto é longo e vai ficar para um outro post…

Enfim, aprendemos que a vida é feita de ciclos e é nossa decisão aproveitar os altos ou reclamar dos baixos.

Esperamos que os próximos meses sejam tão intensos, tão gostosos e tão enriquecedores quanto os últimos foram. Seja bem-vindo 2013!!

Advertisements
19 Comments leave one →
  1. January 30, 2013 23:00

    2012 foi tão cheio de coisas boas que vai ser tão inesquecível quanto la fondue da Mamie Marie! :)

  2. January 31, 2013 06:08

    Assim ficamos todos felizes e com gostinho de experimentar …
    Graças a Deus, muitas bençãos recebemos ao longo da vida …
    Este ano será ainda melhor, certeza !
    Um beijo para cada um …

  3. Teka permalink
    January 31, 2013 06:31

    Que lindo texto, Julia!!!
    Entendo cada frase e sonho em voltar a este sentimento de nao saber o que é o medo da violência.
    Por enquanto temos um projeto de vida aqui, mas aqui não será nossa parada permanente. Desejo que minha filha cresça aprendendo estes valores que vc descreveu!
    Sinto por sua avó. A minha vó querida também faleceu qdo eu morava na França e foi muito doloroso não poder me despedir…
    Mas é a roda viva que não pára independentemente se estamos longe ou perto.
    A felicidade de é a resposta que vcs precisam para saber que suas escolhas foram certas. Infelizmente não existe bônus sem ônus, e a saudade das pessoas queridas dói muito, mas conforme o tempo for passando, se aprende a conviver com esta saudade.
    Bjo
    (Posso compartilhar seu post?)

    • January 31, 2013 12:38

      Obrigada, Teka! Sempre que vejo que vocês estão bem adaptados e felizes de volta ao Brasil, eu fico feliz também. No final das contas, não existe lugar perfeito para se morar e a gente tem que valorizar as coisas boas que a vida nos traz. Eu também desejo que a Bianca possa conhecer o mundo e aprender bastante, como os pais dela fizeram! :-)

      Fique à vontade para compartilhar o texto!
      Beijos.

  4. Thomas Fiedler permalink
    January 31, 2013 08:39

    Lindo Júlia. Aprendendo a aprender e a apreciar cada detalhe da vida, que a torna tão especial. Muito bom poder ter frequentemente notícias de vcs e saber que estão bem.
    Muita luz para vocês.
    Beijos,
    Thomas

  5. January 31, 2013 09:49

    Parabéns pela experiência de aprendizagem! Eu só esperava que, quanto mais experiência, mas adaptados ficassem em relação as pessoas. Não negando-as mais aceitando-as como são. Agora se estas pessoas causam-lhes mal, ai é uma questão de prevenção. Quando escrevi este post seguinte teve gente que me julgou como intolerante e partiu para o ataque. Não é verdade, sou uma das pessoas mais tolerantes e combato a intolerância como sendo o maior mal da humanidade. Acontece que, tem pessoas e pessoas e a gente tem mesmo é que se preservar, como uma atitude de amor próprio.
    http://notredestination.blogspot.com.br/2011/11/choque-de-cultura-ou-falta-de-nocao.html

  6. Sandra Nogueira permalink
    January 31, 2013 13:38

    A vida é uma grande emoção!! Contiue vivendo e refletindo sobre cada uma delas como vocês tem feito. Lindo… Grande beijo.

  7. January 31, 2013 16:13

    Filha,cada vez que lemos seus textos ficamos mais tranquilos por saber que vocês estão felizes com a decisão tomada. É assim que queremos ver e sentir vocês: sempre felizes.
    E vou te contar um segredo: O amor só aumenta com a distância. Bjo

  8. January 31, 2013 16:37

    Bela mensagem, bela foto… como sempre! Parabens pelo aniversario, obrigado pela acolhida, nossos sinceros sentimentos por sua avozinha… Esperamos continuar participando de sua vida aqui em Montreal. Grande abraco!

    • Julia permalink*
      February 8, 2013 14:21

      Merci, JP! :-)

  9. Magu permalink
    February 1, 2013 17:14

    Ju, lindo seu texto. Concordo com vc e continuo dizendo: a ausência de medo nao tem preco. E eu nao troco ela por mais nada, nem pra deixar essa saudade de lado… :) Eu sei a dor que a saudade causa, mas ela diminui e volta só de vez em quando. Um grande abraco e um bjo.

    • Julia permalink*
      February 8, 2013 14:23

      Obrigada, Magu! Eu não sei se a saudade diminui, mas acho que a gente fica mais forte e aprende a viver com ela. Beijo pra você!

  10. Brazucoise permalink
    February 4, 2013 11:00

    Do fundo do meu coração e com todo o respeito, eu amo vocês!
    Sou fã confessa do aprendizado compartilhado por aqui, sob as mais sublimes e tocantes palavras…
    Obrigada e Sigamos Confiantes!

    Com carinho
    Nilian

    • Julia permalink*
      February 8, 2013 14:24

      Oh Nilian, obrigada! :-) Muito em breve vocês poderão compartilhar os aprendizados de vocês! Beijos!

  11. February 5, 2013 15:56

    Aprender é sempre bom, mesmo que nesse aprendizado também encontremos tristezas misturadas às alegrias.
    Obrigada por compartilhar conosco um pouquinho da vida de vocês.
    E que venha o ano 2!
    Beijos

    • Julia permalink*
      February 8, 2013 14:25

      Merci, Camila! Você já está fazendo contagem regressiva para chegar aqui? :-)

  12. February 7, 2013 15:59

    Passa rápido, né? Nossa, qta coisa já conhecemos e mesmo assim sabemos q ainda falta 99% E nem quero pensar em um dia passar pela perde de alguém querido. Deve ser o maior problema q podemos ter. Compartilhamos de tds os pontos q vc menciona no post. E estamos vivendo com gosto tds essas descobertas. Que nosso post de 12 meses seja com os mesmos sentimentos. Abraço!

    • Julia permalink*
      February 8, 2013 14:26

      Passa rápido demais! Aproveitem esse comecinho de vida nova pra vocês, cada surpresa e cada descoberta… :-)

  13. Les Lapins permalink
    February 8, 2013 18:21

    Poxa, o post já tem um tempao, mas só agora consegui passar para comentar.
    Primeiramente sinto pela perda, mas acho que com a tempo a gente aprende tb (pegando o gancho…) que o fato de estarmos longe tornam as dimensoes desses momentos tristes ainda mais dolorosos. Espero que possamos todos aprender a sair se nao ilesos, mais humanos.
    Parabéns pelo ano de aprendizado intenso, fico feliz que o balanço seja tao positivo.
    E desejo que os próximos continuem se multiplicado em coisas boas!!
    E parabéns pelo relato tao sensível!

    Abraços
    Erika

Comente

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: